Cadastro de turistas e animais

 

Prefeitura de PG vai cadastrar turistas e animais
Ação ocorre sexta e sábado (11 e 12), na entrada da Cidade
 
Turistas que vierem à Praia Grande trazendo bichos de estimação, na sexta-feira (11) e no sábado (12), deverão preencher um cadastro e ter as placas dos veículos e os animais fotografados. Para a operação serão montadas blitze nas entradas pelos bairros Boqueirão e Mirim, com auxílio da Polícia Militar Rodoviária, da Guarda Civil Ambiental e do Ministério Público. O objetivo é identificar os donos de animais que se perderem ou ainda evitar o abandono de cães e gatos, ocorrência frequente nessa época do ano.

Esta será a primeira vez que a Prefeitura de Praia Grande recorre a esta estratégia, dentro da campanha Posse Responsável, que visa conscientizar sobre a importância do cuidado e da posse de animais. A medida foi uma saída encontrada pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap), baseada em estatísticas, que apontam que o número de bichos de estimação perdidos ou abandonados é sempre maior após feriados prolongados e nos finais de ano.

De acordo com o chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Luiz Marono, também é crescente o número de animais mortos por atropelamento ou nas ruas, acometidos por doenças. “Para coibirmos principalmente a prática do abandono, pedimos a interferência da Promotoria Pública, para que os responsáveis por abandonar animais sejam identificados e punidos de acordo com a lei”, disse.

Durante a fiscalização, quem trouxer animais terá de informar onde reside, para onde está indo e quantos dias pretende ficar na região. Após responder ao questionário, os turistas terão seus animais fotografados e cadastrados, com coleta de características perceptíveis como pintas e outras marcas nos cães e gatos. Caso este mesmo animal seja encontrado nas ruas dias depois, será possível reconhecê-lo através do banco de dados e localizar o proprietário para que o MP possa tomar as medidas cabíveis.

Segundo a chefe da Divisão de Controle de Zoonoses, Maria Fernanda Gonçalves, além de expor o animal ao risco de doenças e atropelamentos, o ato de abandoná-los pode significar uma ameaça à saúde pública. “O cão pode desenvolver uma doença que pode contaminar outros animais e até pessoas. É uma atitude inadmissível e representa uma verdadeira crueldade para com criaturas tão amigas e indefesas”, lamentou.

Conforme Maria Fernanda, que também é veterinária, o canil municipal abriga atualmente 23 gatos e 101 cães, sendo 14 deles filhotes, todos recolhidos das ruas da Cidade.

A fiscalização da Posse Responsável acontece na Avenida Ayrton Senna, próximo ao antigo portal (entrada do Portinho), e no posto de fiscalização da Polícia Rodoviária, no Bairro Mirim, na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega. As operações serão realizadas das 14 às 18 horas, nos dois dias.
 
Notícia do dia 9/11/2011
Por Antonio Cassimiro, MTB: 29.565


Data: 14/11/2011

Fonte: Prefeitura Praia Grande